NOTÍCIAS

30 de set de 2011

Idéias simples e baratas para dar um charme na decoração da casa.

Idéias simples para se inspirar e dar uma mudada na decoração da casa...


 Uma idéia criativa para montar uma horta, sem precisar de muito dinheiro ou espaço: as arquitetas Danielle Boggiss e Márcia Magalhães usaram conchas no lugar de vasos.

Esqueça os lustres caros! Com criatividade, você cria uma peça de iluminação charmosa, sem gastar muito. Esta é a ideia dos designers Paulo Henrique Gonçalves e Cláudio Maurício da Silva, que transformaram um balde de metal em um estiloso pendente.
Ainda no ambiente criado pela Imagina!, uma outra boa dica: a antiga escrivaninha virou uma bancada esperta, com direito a cooktop e horta. “Esta adaptação pode ser feita com qualquer móvel, desde que respeite as medidas necessárias para embutir o fogão. Também é importante pensar na ergonomia, na hora de cozinhar. Quanto à horta, basta colocar os vasinhos dentro da gaveta. Assim, os temperos ficam próximos às panelas”, conta o arquiteto Felipe Torres.

Precisa trocar a estante, mas está sem grana para comprar uma nova? Improvise! A sugestão da arquiteta Aline Araújo é fácil de fazer. Basta juntar alguns caixotes de madeira – desses encontrados em feiras e supermercado –, pintá-los com suas cores preferidas e empilhá-los. Para facilitar a locomoção da peça, ela fixou rodízios na parte de baixo.

Sabe aqueles pratos antigos, que já não têm mais conjunto de louça? Em vez de deixá-los sem uso, ocupando espaço dentro do armário, ou de descartá-los, junte as peças e transforme sua parede. A ideia do tempo da vovó está em alta novamente e é uma alternativa para você não gastar dinheiro com quadros e molduras. Projeto de Marcelo Possidonio e Bianca Gatto.

Outra ideia de luminária pode ser vista na cozinha assinada por Marcelo Possidonio e Bianca Gatto. As rodas de bicicleta foram parar no teto! “Pegamos as peças em um depósito de coleta seletiva e levamos a um serralheiro, para uni-las, soldando as duas hastes de perfil metálico, onde foram penduradas as panelas. Em seguida, a peça foi lixada manualmente e recebeu pintura automotiva. Por fim, acoplamos a ela dois globos de vidro comuns, adquiridos em uma loja do ramo”, conta Bianca. 

Rodas de bicicleta são peças versáteis. Basta usar a imaginação, como fizeram as arquitetas Luci Rosane Dutra Barros e Cristina Elisabeth Ferrarese. Elas criaram um mural de fotos diferente, fixando as peças antigas na parede, com a ajuda de ganchos. Depois, é só escolher as imagens e prendê-las nas rodas com pregadores comuns, de madeira. 

Para esse simples e lindo arranjo de flores foi utilizado latinhas de produtos...é só tirar o rótulo e enfeitar com suas flores prediletas.
Olha que idéia bacana para organizar sua área de trabalho, as pranchetas podem ser revestidas com papeis decorativos ou tecido, e penduradas uma ao lado da outra cria um super porta-recados. 

Que tal uma estante que de a impressão que os livros estão flutuando?! Com algumas cantoneiras na parede podemos apoiar os livros...bem simples essa hein! rs

Essa vai para as mulheres rs....sabe aquele pires ou xícara de chá que não faz mais parte de nenhum jogo de louça...então, aqui vai a dica....podem virar um ótimo organizador de jóias.
 Nossa última idéia de hoje é esse criativo capacho para colocar na porta de entrada, ou na casa de campo ou praia, deixa o ambiente bem charmoso! Super fácil de fazer com apenas uma caixa pequena de madeira e algumas pedrinhas... Assim podemos colocar as botas e sapatos molhados e sujos de terra...antes de entrar em casa! rs

29 de set de 2011

Festival de design de Londres.

Criado em 2003, o London Design Festival é um evento de grandes proporções que agita a cidade de Londres anualmente no mês de setembro. A edição de 2011, encerrada no domingo, 25/09, contou com mais de 280 eventos entre mostras, lançamentos de produtos, palestras e festas organizadas por entidades, empresas privadas, escolas e escritórios de design, tornando o festival um acontecimento não apenas cultural, mas também comercial.
Veja alguns projetos...

Do estúdio britânico Very Good e Proper, cadeiras empilháveis feitas de estrutura de aço com assento e encosto de compensado
Decanter e copos da coleção Illumini, da Jam Factory, desenhados por Karen Cuningham e Mandi King, apresentados no London Design Festival pela australiana Matilda, organização dedicada à promoção do design australiano

 Garrafas para azeite Kink, da Jam Factory, com design de Deb Jones, foram apresentadas no London Design Festival pela Matilda, organização dedicada à promoção do design australiano

 Do escritório de design húngaro A+Z Design, as luminárias Phillhead


 Mesa Hawk e poltrona Felix (design de Simon James), e luminária de piso Spar, de Jamie Mclellan. Tudo da neo-zelandeza Resident


 Cadeira SSBR, proposta do escritório de design britânico Pottinger + Cole

 Luminária da linha 28 Series, da Bocci

28 de set de 2011

Croquis do Mestre Oscar Niemeyer.

Oscar Niemeyer é arquiteto, considerado um dos nomes mais influentes na arquitetura moderna internacional. Veja alguns dos seus croquis...



 "...Nem os meus amigos, que me ajudaram muito, como o JK, entendiam. As pessoas viam os projetos e diziam: que bonito! Mas não estavam entendendo nada..."


Catedral de Brasília


 "...Catedral de Brasília: Na Catedral, por exemplo, evitei as soluções usuais das velhas catedrais escuras, lembrando pecado. E, ao contrário, fiz escura a galeria de acesso à nave, e esta, toda iluminada, colorida, voltada com seus belos vitrais transparentes para os espaços infinitos.."


Congresso Nacional



 "...De Pampulha a Brasília eu segui o mesmo caminho, preocupado com a forma nova, com a invenção arquitetural. Fazer um projeto que não representasse nada de novo, uma repetição do que já existia, não me interessa. E nesse sentido, até Brasília eu caminhei. Mas senti que tinha que explicar as coisas, às vezes não era compreendido, que havia mesmo uma tendência a contestar essa liberdade de formas que eu prometia..."


 Palácio do Planalto


 "...Espero que Brasília seja uma cidade de homens felizes: homens que sintam a vida em toda sua plenitude, em toda sua fragilidade; homens que compreendam o valor das coisas simples e puras um gesto, uma palavra de afeto e solidariedade..."


 Praça dos Três Poderes




"...Não é o ângulo reto que me atrai. Nem a linha reta, dura, inflexível, criada pelo homem. O que me atrai é a curva livre e sensual. A curva que encontro nas montanhas do meu País, no curso sinuoso dos seus rios, nas ondas do mar, nas nuvens do céu, no corpo da mulher preferida. De curvas é feito todo o Universo - o Universo curvo de Einstein..."


 Sede do Jornal L'Humanité



"...Não acredito em uma Arquitetura ideal, insubstituível; somente em boa e má arquitetura. Gosto de Le Corbusier como gosto de Mies, de Picasso como de Matisse, de Machado como de Eça..." 


Residência Henrique Xavier


"...Não existe Arquitetura bonita ou feia. Existe Arquitetura boa e ruim...."


Casa das Canoas


"...Quando Juscelino Kubitschek me procurou, na minha Casa das Canoas, pedindo que eu ajudasse a ele na construção da nova capital, eu fiquei entusiasmado, era uma obra que me interessava e ia ajudar a um amigo que acompanhava há muito tempo. Eu já não tinha preocupação em dar explicação a ninguém, já me sentia a vontade para fazer o que bem entendia...."


Auditório


  "...Costumo dizer aos estudantes de Arquitetura que não basta sair da escola para ser bom profissional. O sujeito tem de se abrir para o mundo e não ficar atrás da visão estreita dos especialistas..."


Oca - Ibirapuera


"...O mais importante não é a Arquitetura, mas a vida, os amigos e este mundo injusto que devemos modificar..."


Capela Roberto Marinho


"...importante não é sair da escola como profissional competente, mas estar consciente dos problemas da vida, desta miséria imensa que precisa ser eliminada..."


 Memorial Tiradentes


"...Quando olho para trás vejo que não fiz concessões e que segui o bom caminho. Isso é que dá uma certa tranqüilidade..." Oscar Niemeyer.


27 de set de 2011

Design italiano com Alberto Alessi.

Sem dúvida que este homem, Alberto Alessi, nascido na cidade italiana de Arona, em 1946, é um dos mais experientes do design em todo o mundo. Porque leva desde 1970 como chefe da empresa de design italiana Alessi. Veja abaixo uma entrevista exclusiva para a revista ¡Hola!



O design faz parte de nossas vidas, mas para que serve um bom design?

Para tornar as pessoas mais felizes e, ao mesmo tempo dar-lhes uma oportunidade de transição, ou seja, uma oportunidade para crescer e melhorar a sua percepção do mundo.
 

Até agora temos falado sobre a história do design italiano, mas para onde vai o design? Como será o design do futuro?
 
O panorama do design contemporâneo é certamente muito complexa e não é fácil dizer em que direção vai. Com relação a Alessi, focamos nossa busca a dois pólos: o "ético", entendida como a busca de uma nova modéstia, simplicidade e austeridade, em alguns casos, e a mudança entendimento "radical" como uma continuação, talvez uma aceleração na busca de formas altamente expressivas e decorativas, que de alguma forma, estão localizadas no topo das linhas. Parece razoável pensar que estas são as duas tendências mais interessantes para a década atual.
 

Você emcabeçou a Alessi em 1970. Ao longo dos anos o design tornou-se parte de nossas vidas. Como foi viver isso?

Eu nem percebi, no começo todo mundo ficou contra (os estabelecimentos de negócios, o mercado em si). Então eu continuei a trabalhar de cabeça baixa e derrepente, e em algum momento, alcancei um ponto e quando levantei a cabeça encontrei um mundo diferente....

Nestes mais de 40 anos como chefe da empresa, Alessi lançou vários projetos. O que você acha que é a mais emblemática da empresa?
 
É difícil citar apenas um objeto, uma vez que há muitas peças que os anos se tornaram representantes de nossa empresa e manter-se best-sellers como "9093", a chaleira com apito de pássaros em forma projetado por Michael Graves ", Anna G." saca-rolhas por Alessandro Mendini, "Juicy Salif" juicer por Philippe Starck...

É mais importante para o design italiano do que qualquer outro cidadão do mundo ocidental?
 
Eu acho que sim: aqui é mais difusa, normal, pelo menos em algum sentido, mais popular.

Você acabou de trabalhar com Marti Guixé. O que você acha do design espanhol? Estamos quase no italiano?
 
Acho que 20 anos atrás, o design espanhol ofereceu uma promessa de crescimento que hoje não têm mantido. Eu acho que a causa é a falta de empresas adequadas na Espanha para promover a missão do bom design.

Você acabou de estrear sua nova residência no Lago Orta. Eu entendo que você põe todo o cuidado amoroso em seus projetos. O que é essencial em uma casa para que se sinta "em casa"? rs

A calma, a sensação de segurança e alguma capacidade de excitação.

E para obter uma boa casa?
Escolhendo um bom construtor...

Qual é a sua parte favorita da casa nova?
A adega...

Veja alguns objetos de sua criação:


26 de set de 2011

Além de concreto e alvenaria, quais outros tipos de sistemas estruturais posso usar?

Bem interessante essa matéria que li na Uol com Fernando Forte e Rodrigo Marcondes Ferraz que são arquitetos formados pela FAU-USP e sócios do escritório Forte Gimenes Marcondes Ferraz - FGMF, segue abaixo...

O light steel frame é composto por perfis leves
de aço galvanizado dobrados a frio que formam uma "gaiola" onde os outros componentes da construção são anexados
Light steel frame 
 
Construção rápida e limpa


Os sistemas de frame, muito comuns nos Estados Unidos há 200 anos, têm surgido no Brasil com mais força na última década por conta do aumento da demanda na área de construção, aliado à necessidade de métodos mais rápidos de execução das obras, além do próprio custo de mão de obra, que está mais caro. Os sistemas de frame, podem ser de diversos materiais, sendo os mais comuns a madeira (wood frame) e o metal (steel frame). Haviam sido introduzidos no sul do Brasil há décadas pelos imigrantes, e em alguns locais dessa região ainda é possível encontrar casas antigas erguidas com frame de madeira, embora os exemplos sejam relativamente raros.
  
Mas o que é o sistema steel frame?


O steel frame quer dizer, em tradução livre e literal, “trama metálica”. Uma descrição simplificada e generalista desse tipo de sistema seria o de um esqueleto metálico, com pilares e vigas em perfil I (ou outras variações) que suportam lajes e fechamentos anexados a ele. Algo muito similar a uma estrutura metálica em forma de gaiola. O sistema steel frame literal, com seções grandes de colunas e vigas, pode ser usado para erguer arranha céus.


No Brasil, quando alguém comenta que vai construir com sistema steel frame, geralmente está falando do light steel frame, o LSF (estrutura de aço leve, na sigla em inglês). O principio é o mesmo do steel frame, mas com perfis muito mais delgados, leves e fáceis de trabalhar, com aspecto bastante parecido com o sistema de fechamento drywall, que pode ser considerado uma espécie de sistema-irmão. O LSF é composto por perfis leves de aço galvanizado dobrados a frio. Esses perfis são unidos de forma a criar a “gaiola”, ou seja, o frame, que pode ser estrutural ou não, dependendo do projeto.  Uma vez montada a estrutura com o steel frame (que, por ser um sistema industrializado, é realizada por empresas especializadas e tende a ser surpreendentemente rápida), uma série de componentes é anexada, como o mencionado drywall, placas ou mantas de material de isolamento térmico e acústico, impermeabilização, telhado e etc. Além desses sistemas, que tendem a ser muito mais racionalizados, se utilizam os outros, comuns de uma construção, como hidráulica, elétrica, caixilharia, etc.  O sistema LSF usualmente tem como limite o número de sete ou oito pavimentos de altura, tornando-se a partir daí, impraticável e voltando a ser um sistema steel frame, com perfis mais pesados, e concepção similar à de uma estrutura metálica robusta.



Além da velocidade de execução (uma das maiores vantagens do sistema), é importante considerar que todos os materiais e componentes a serem aplicados quando se opta pelo LSF tendem a ser industrializados (e já existem opções integralmente feitas no Brasil) e, portanto, mais racionais e ecológicas. Existe, com o uso desse sistema, uma enorme diminuição no entulho e desperdício gerados em obra em comparação ao convencional utilizado no Brasil, que emprega alvenaria e estrutura de concreto, o que também é um aspecto adequado. O LSF é bastante versátil e interessante. Provavelmente irá se espalhar com crescente força nos próximos anos pelo país, se o boom da construção civil continuar. O problema de aceitação do sistema pelo cliente final consiste apenas em questões culturais, como, por exemplo, o desejo de ter uma parede de “tijolinhos sólidos”, muito comum no interior de São Paulo. Se pensado desde o principio do projeto, o light steel frame é capaz de realizar obras com custo razoável e execução rápida, sem qualquer prejuízo de qualidade ou arquitetura.

23 de set de 2011

Maison et Objet, feira de decoração parisiense, lança a Paris Design Week.

Organizada duas vezes por ano, a feira Maison et Objet é um dos maiores eventos europeus dedicados à decoração. Fechada para o público, ocupa as instalações do Paris-Nord Villepinte Exhibition Centre, em Paris e reúne expositores de móveis, acessórios e complementos decorativos para a casa, atendendo variadas necessidades e estilos. A primeira edição da feira em 2011 aconteceu entre os dias 21 e 25 de janeiro e contou com 85 mil visitantes. Nesta segunda edição, a mostra contou com o lançamento da Paris Design Week, que acontece de 12  a 18 de setembro, e prolonga as possibilidades de negócios e troca de ideias entre designers e a cadeia industrial.

 Veja alguns produtos da Maison et Objet.

 Da designer Celia Nkala para o Perception Park, os castiçais em formato de vértebras são feitos de porcelana esmaltada. Ao serem empilhados, formam a coluna vertebral

 Linha de vasos denominada Ahhh, do designer holandês Frank Willems

A cadeira Shibui tem desenho do arquiteto brasileiro Marcelo Ferraz (da marcenaria Baraúna) para a francesa LdeO&Co

O sofá de três lugares Coogeem, da francesa Sentou, tem estofamento revestido com tecido feito de algodão e poliéster. As pernas são de madeira

A luminária Coral Reef Light, da QisDesign, trabalha com LED e possui uma plataforma ajustável de iluminação. É ativada por um toque no dimmer instalado no pé

O aparador "puro sangue" Élisée, do designer Benoît Convers, tem o contorno do corpo de um cavalo. Existe em vermelho e em branco e é feito com laminado de alta pressão pela Ibride

Assinada pela designer Elisabeth Hertzfeld, a Floor Color Light é uma mesa com luz embutida. Da Remake Design
 Luminária de mesa desenhada pelo arquiteto Jean Philippe Nuel para a fabricante de produtos de luxo Art et Floritute

A cadeira MoonLounger é desenho de Gerd Couckhuyt para a belga Wildspirit. Com estrutura de madeira e estofados revestidos de couro, chama atenção pelo desenho hexagonal do suporte posterior 

 O conjunto Voila de recipientes para cozinha feitos de resina tem uma leve inclinação e é obra dos alemães do escritório Formjord

Da fabricante de luminárias Blackbody, luminárias de mesa da linha Smart OLED

22 de set de 2011

Castelo medieval 'grafitado' quer manter obras de brasileiros.

O proprietário de um castelo medieval na Escócia entrou formalmente com um pedido para preservar os grafites de artistas brasileiros contemporâneos que recobrem a sua fachada desde 2007. Com suas cores fortes, o castelo de Kelburn virou uma atração turística diferente desde que Nina Pandolfo, Nunca e a dupla Os Gêmeos passaram seis semanas trabalhando intensamente para cobrir as suas paredes externas de desenhos. Como o castelo data do século 13, qualquer modificação no seu interior ou exterior precisa ser aprovada pelas autoridades de preservação do patrimônio histórico. Na época, o órgão responsável deu o sinal verde para a obra baseando-se no argumento de que seria uma solução temporária para substituir uma camada de concreto que precisava ser removida. Porém, o dono do castelo, o conde de Glasgow, diz que quer manter os grafites e entrou com um pedido junto às autoridades para tornar a pintura uma característica permanente do local. Para o conde, os grafites têm caráter "único", e seria "uma pena" removê-los. Na sua opinião, os artistas se dão bastante liberdade e são muito criativos. Recentemente, a obra dos brasileiros foi considerada um dos dez melhores exemplos de arte de rua do mundo.